Saltar para Conteúdo Principal

O Intervalo

Pelo Bispo Mark J. Webb

Foto de Karsten Winegeart em Unsplash.

Recentemente estive num aeroporto com algum tempo para matar e dei por mim a ler livros numa prateleira de uma loja. Havia um livro que chamou a minha atenção. O título é The In-Between: Embracing the Tension Between Now and the Next Big Thing, de Jeff Goins. Embora não tenha comprado o livro, (por isso não estou a fazer uma recomendação) "pesquisei no Google" e encontrei este resumo:

"Os momentos de descoberta não são onde acontece a maior transformação da vida; as coisas que Deus usa para nos moldar encontram-se muitas vezes no meio. São as paragens e paragens de autocarro e as linhas e momentos de pausa involuntária da DMV que nos obrigam a tornarmo-nos pessoas melhores. Isto não quer dizer que não haja momentos de epifania. Há, sim. É que a maioria de nós encontra-se a viver algures no meio. Aprender a viver nesta tensão, a contentarmo-nos nestes momentos de espera, pode ser a nossa maior luta - e a nossa maior oportunidade de crescer".

Há outro livro que recomendo vivamente que tem muito a dizer sobre a vida "no meio". Na Bíblia lemos os relatos do povo de Deus a viver épocas de peregrinação, de espera, e de admiração. Por vezes estas épocas intermédias levaram a confusão, medo, chafurdar em autopiedade, e murmurar contra Deus, enquanto outras vezes criaram um espírito de expectativa e uma época de preparação. Independentemente da resposta, cada período intermédio levou a um novo movimento de Deus na vida daqueles dispostos a render-se na fé e a seguir.

Muitos fiéis cristãos metodistas unidos e congregações que leram este artigo passaram por um tempo de discernimento espiritual e tomaram a decisão de se desligarem da Igreja UM. Escolheu ou está a discernir em espírito de oração o seu próximo passo fiel. Está pronto a avançar para o futuro de Deus, mas em vez disso está a experimentar "o meio termo". As razões para isto são variadas e algumas são muito injustas. Sei que está a resultar em frustração, incerteza, impaciência e desânimo. Esta é uma estação difícil, mas creio que é uma estação de formação e transformação. Há esperança para "o meio-termo"!

Como nos poderemos posicionar para o que Deus fará agora e, nos dias que se avizinham? Deixem-me oferecer apenas algumas coisas para a vossa consideração.

Primeiro, não se esqueça do seu propósito. As comunidades que servimos, as pessoas que são nossos vizinhos, precisam das boas novas de Jesus Cristo. Temos de continuar a encontrar formas de ultrapassar os nossos muros e servir o mínimo, o último e o perdido. O ministério para o qual Deus vos chamou não mudou - se alguma coisa as oportunidades e as possibilidades crescem cada dia mais. Continuem a procurar formas de ser a Igreja a ir corajosamente para o mundo e a oferecer Jesus! Encontre pessoas onde elas estão com as mãos e os pés de Cristo. Use este tempo para voltar a ser uma Igreja que mantém o essencial.

Em segundo lugar, cuidar da sua vida espiritual, individualmente e como congregação. Adorem apaixonadamente. Reunir-se em pequenos grupos para estudar a palavra de Deus, encorajar uns aos outros na fé e responsabilizar-se uns aos outros para seguir o caminho de Cristo. Pratiquem as disciplinas espirituais individualmente e em conjunto - vão mais fundo com Deus do que alguma vez o fizeram antes.

Terceiro, ser pessoas de oração. Rezar incessantemente - rezar em pequenos grupos, realizar cultos de oração, realizar vigílias de oração. Rezem para que Deus vos dê forma e revele o Seu plano para o futuro da vossa congregação. Rezem pela vossa comunidade. Reze para que Deus lhe dê os Seus olhos e o Seu coração por aqueles que o rodeiam. Ore por oportunidades para satisfazer necessidades e partilhar a sua fé em Cristo com outros. À medida que encontra barreiras no caminho para o futuro que acredita que Deus tem por si, está a rezar corajosamente e com expectativa para que essas barreiras sejam removidas?

Quarto, prepare-se para o próximo movimento de Deus dentro e através de si. Falem juntos sobre o que fazem bem como igreja e peçam a Deus que vos mostre como aumentá-lo. Descubram o que falta para vocês serem a igreja que Deus deseja que sejam e peçam a Deus que vos dote com os dons necessários para a realizarem. Seja honesto acerca das coisas de que precisa de se libertar e deixe de o fazer, para que tenha a intenção plena de fazer apenas o necessário para que pelo menos mais uma pessoa conheça o amor de Deus através de Jesus Cristo e se torne um discípulo.

Estou entusiasmado por fazer parte do Igreja Metodista Global. Muitos em todo o mundo já se tornaram parte deste movimento. O Igreja Metodista Global oferece uma expressão wesleyana de seguir Jesus que está no cerne de quem desejamos ser e queremos ser. O Igreja Metodista Global está comprometido com os princípios centrais da fé cristã, submetido ao Senhorio de Jesus Cristo, guiado pela primazia e autoridade das Escrituras, e dependente da liderança e poder do Espírito Santo. Como denominação, o Igreja Metodista Global é uma ligação de leigos, clero e congregações que compreendem a necessidade uns dos outros, de encorajar e equipar, pois juntos vivemos mais profundamente no seguimento de Jesus Cristo e realizamos mais eficazmente a nossa missão de fazer discípulos de Jesus Cristo que adoram apaixonadamente, amam extravagantemente e testemunham corajosamente.

Rezo para que Deus vos conduza a fazer parte do Igreja Metodista Global e serei abençoado por caminhar ao vosso lado. Independentemente do vosso discernimento final, encorajo-vos a confiar novamente na fidelidade do vosso Deus e a confiar no caminho que Ele acabará por proporcionar.

De certa forma, lamento esta estação em que nos encontramos, mas estou a confiar no Deus que trabalha "no meio". À medida que o processo de desafiliação continua a decorrer na Igreja UM, vamos continuar a rezar para que todos os envolvidos em conversas e decisões sejam graciosos e procurem ajudar uns aos outros a avançar para a próxima época fiel de ministério e missão. Que possamos sempre ser testemunhas da graça de Deus através de Jesus Cristo em todas as nossas acções e conversas.

Vamos encorajar-nos uns aos outros todos os dias e lembrar uns aos outros que servimos um Deus que proclama. "Porque conheço os planos que tenho para vós, declara o Senhor, planos para vos fazer prosperar, e não vos prejudicar, para vos dar esperança e um futuro" (Jeremias 29.11).

Estou a rezar por si!

O Bispo Mark J. Webb é um líder episcopal no Igreja Metodista Global.

Este Post tem 0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de correio electrónico não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Voltar ao início